quarta-feira, maio 31, 2006

Jiga-joga na AR

Os partidos decidiram ontem antecipar a sessão plenária de 21 de Junho para não colidir com o horário do último jogo de Portugal na primeira fase do Campeonato do Mundo de Futebol, contra o México. Ao que parece os partidos decidiram, por consenso, na conferência de líderes parlamentares, transferir o plenário para a manhã de dia 21 de Junho, às 10h00, e marcar as comissões que normalmente se realizam de manhã para depois das 17h00, hora a que termina o jogo.
Dá a sensação que agora os nossos deputados andam sempre com a sua agenda à mão para não serem "apanhados na curva", à semelhança do que aconteceu na véspera do fim-de-semana prolongado na Semana Santa em que uma série de deputados faltou injustificadamente a uma sessão plenária da AR. Será que existe alguma sessão marcada nas vésperas do fim-de-semana que antecede a semana dos feriados de Junho ou mesmo nessa semana?!?
Adivinho tempos difíceis para os Senhores Deputados se Portugal passar à fase seguinte do Mundial de Futebol pois tal implicará uma "ginástica" enorme com os horários das sessões na AR. Uma canseira...

Racismo é que não, pá!

As prioridades de Sócrates

Aquando da tomada de posse, Sócrates estabeleceu 3 grandes prioridades:
1. Vencer os factores estruturais que condicionam o desenvolvimento de Portugal;
2. Recuperar o crescimento económico e combater o desemprego; e
3. Reduzir decisivamente as desigualdades sociais e os níveis de pobreza.
Leio agora que Sócrates tem como grande batalha:
Há 2 meses, li o seguinte:
Há 1 mês e meio:
Vamos a mais algumas prioridades:
Porque o Eng.º Sócrates talvez não tenha compreendido muito bem o significado da palavra "prioridade" e para evitar que o acusem de ser um grande demagogo, aqui vai uma ajuda:
prioridade: 1. Carácter do que está, vem, ou aparece em primeiro lugar; primazia de tempo, de ordem ou de categoria. 2. Preferência dada a alguém ou alguma coisa pedida; direito de preferência. 3. Direito de primazia, de passar primeiro que os outros. (Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea, da Academia das Ciências de Lisboa).

Bento XVI fala de Auschwitz e de TIMOR

"Domenica scorsa, durante la sua visita al campo di concentramento di Auschwitz, aveva levato il suo primo grido: «Prendere la parola in questo luogo di orrore è quasi impossibile. Signore, perché hai taciuto?». Tre giorni dopo, durante l'udienza del mercoledì in Piazza San Pietro, Benedetto XVI torna a parlare di razzismo e antisemitisimo. «L'odierna umanità non dimentichi Auschwitz e le altre fabbriche di morte. E non ceda alla tentazione dell'odio razziale, che è all'origine delle peggiori forme di antisemitismo!" (...)
Benedetto XVI ha poi lanciato un appello affinché si ristabilisca la pace e ritorni la normalità a Timor Est. «Il mio pensiero - ha detto il pontefice davanti a 40 mila fedeli - va alla cara Nazione di Timor Est, in questi giorni in preda a tensioni e violenze, che hanno provocato vittime e distruzioni»."

Daniel Oliveira sumou

O Daniel Oliveira tem imensa graça. Desta feita, a propósito da derrota de Berlusconi nas eleições municipais fez um trocadilho com os verbos sumir e somar, de onde resultou esta brilhante frase:
Riam riam que o Daniel não dura para sempre.

Englishman in Lisbon

Jamiroquai no Rock in Rio Lisboa

E que tal agredir o entrevistado?

Excerto de uma entrevista que Carrilho deu ao Expresso:
Jornalista: "Ainda não respondeu à minha pergunta. Se continua a evitar as minhas perguntas esta entrevista corre o risco de se converter num equívoco."
Carrilho: "Faça as suas perguntas, eu dou-lhe as minhas respostas."
Jornalista: "Se as suas respostas não tiverem qualquer relação com as minhas perguntas, não teremos entrevista."
(...)
Jornalista: "Ficamos todos à espera. Mas regressemos ao episódio do "não aperto de mão". Um político em campanha eleitoral considera-se vítima de difamação mediática por ter sido filmado no final de um debate televisivo, no interior dos estúdios da estação e quando já tinha vários jornalistas à espera dos seus comentários. É uma teoria muito curiosa."
Sem querer voltar ao assunto Carrilho, não posso deixar de criticar a postura do entrevistador neste caso. Por muito ofendidos que alguns jornalistas possam estar depois da acusações ridiculas de Carrilho, não tenho dúvidas de que nada justifica a agressividade demonstrada pelo aqui entrevistador. Será que não percebem que desta forma estão a dar razão ao lunático Carrilho.

Irresponsabilidade

Numa altura em que estão a correr os seus termos 2 ou 3 mega-processos, encontrando-se alguns deles ainda em fase de investigação, parecem-me de uma total irresponsabilidade estas afirmações de Alípio Ribeiro. Lembro que no passado fim-de-semana já tinha posto em causa as escutas, dado a entender que era impossível de determinar o seu número exacto.
Se fosse Ministro da Justiça não tinha dúvidas em demitir de imediato o recém nomeado Director.
Tenho para mim que este é um cargo que envolve necessariamente discrição e bom senso, características que Alípio Ribeiro já revelou não ter.

Timor

No outro dia ouvia alguns membros de um "gang" revoltoso em Dili dar vivas a Xanana Gusmão. Bem sei que por cá Xanana continua a ser quase intocável. Eu próprio nutro alguma simpatia pelo principal rosto, juntamente com D. Ximenes Belo, da independência timorense. Ainda assim, não deixa de ser estranha a posição de Xanana em face desta crise. Será que, como alguém dizia num blogue num destes dias, Xanana se fartou de ser uma peça decorativa no panorama político timorense. Quererá porventura ver alargados os seus poderes enquanto Presidente? Não deixa de ser estranho que ninguém questione o papel de Xanana nesta crise, mesmo depois de Alkatiri (o qual penso ter acabado politicamente em Timor nos próximos tempos) já ter dado a entender que isto não passa de um golpe de Estado, tendo implicitamente dado a entender que Xanana poderia estar envolvido. Era bom que os jornalistas destacados para Timor e mesmo os comentadores tentassem perceber a razão da revolta.

terça-feira, maio 30, 2006

PMA - 80 mil ignorados?

"Depois de assistirem a uma sessão de esclarecimento, em Faro, Maria e Francisco perceberam o problema: o que fazer dos três embriões congelados há anos? A idade desaconselha a educação de uma nova criança (e há três embriões), e Francisco recusa-se que outra mulher possa receber o embrião. Explica que não quer dar de caras, no futuro, com um filho que não conhece. E destruí-los? Quem decide? O médico? Carlos, lisboeta, concebido artificialmente, namora com Joana, também concebida da mesma forma. Querem casar, ou viver juntos, mas têm medo de fazer o teste não vá serem irmãos! É que eles não sabem, nem podem saber, porque o dador é anónimo. António, portuense de gema, é meio psicopata. Como sabe que não há limite para ser dador tem um sonho (louco) de ser pai de mil crianças. Pode? Pode, porque não há qualquer limite para um homem ser dador. Teresa, alentejana de Évora, concebeu artificialmente, mas nada disse ao marido, porque a lei permite que a mulher possa conceber artificialmente quando quiser. E assim viveram anos. O filho/a é herdeiro/a? Quem leu até aqui o texto, julgará que trata sobre ficção científica. Mas engana-se. Tudo isto está previsto na lei aprovada no Parlamento na quinta-feira. Duvido que os deputados percebam o que votaram. E a dúvida só existe porque uma lei desta magnitude merece a reflexão que não aconteceu. E porquê? Não sei dizer. Há inúmeros países na Europa que já trataram deste assunto e o debateram vezes sem conta. Foram consultados especialistas médicos e juristas de renome, académicos que estudam a ética em profundidade e escreveram sobre o assunto. E falo de países que estão longe, muito longe, de poderem ser considerados confessionais ou onde não exista investigação científica digna do nome (caso da Alemanha). E o que se sabe é que as soluções foram muito diferentes do que foi aprovado entre nós.Talvez por isso um conjunto de cidadãos onseguiu recolher quase 80 mil assinaturas em pouco mais de dois meses e meio. A intenção? Pedir aos deputados que se querem aprovar uma lei sem um mínimo de debate público, que não consta do seu programa eleitoral e se não querem saber de outras experiências, então que se dignem a consultar o povo. Há uns meses, o país votou expressivamente num candidato (por acaso socialista) que clamava por maior intervenção do povo na política. Há semanas, um conjunto de arquitectos influenciou, e bem, o Parlamento para aprovar uma lei. Agora há quase 80 mil eleitores, reunidos em tempo recorde, que pedem para serem ouvidos e... nada. Dir-se-á que é gente simples, sem formação e incapaz de perceberem este problema. Talvez. Mas convinha saber que estão no rol apenas cinco membros do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida, um antigo reitor da Faculdade de Medicina de Lisboa, Toscano Rico, professores de Medicina como Gentil Martins, juristas como Germano Marques da Silva, políticos como António Capucho e Bagão Félix, jornalistas como Laurinda Alves. Fico pois satisfeito de saber que os nossos deputados encerram em si sabedoria tamanha que lhes permite dispensar tantos e avisados conselhos. Provavelmente devem estudar tudo isto quando tiram as tais férias sem explicação aparente, ou suspendem os mandatos. Mas estou a ser injusto, porque as tais férias a que me refiro são com certeza para ir junto do povo, nos respectivos círculos eleitorais, explicar que o querem ouvir, saber das suas angústias porque, afinal de contas, eles (deputados) só lá estão para o representar. Como diz uma amiga, só faltava que o poder consultasse o povo. Mandatário para o referendo sobre a PMA (Procriação Medicamente Assistida)."
Recebido via mail, com a indicação de ter sido escrito por Pedro Vassalo no Público

Retratos do Trabalho na Bolívia


O trabalhador Raul Calisaya carrega cesto de tangerinas ao mesmo tempo que desce por cabo de 500 metros sobre o Rio Coroico na Bolívia. Esta foi a forma criativa encontrada para atravessar o referido rio dada a falta de infraestruturas na zona norte de La Paz. O JPP que me perdoe mas o título vem mesmo a propósito...

1.ª garrafa de plástico biodegradável

segunda-feira, maio 29, 2006

Para equilibrar a balança

Bloggers com costas quentes

Esta decisão levanta algumas questões. Não sendo os bloggers na sua maioria jornalistas como é que podem beneficiar de algumas das suas prerrogativas. E quanto às obrigações éticas e deontológicas a que os jornalistas estão adstritos, será que os respectivos princípios também são aplicáveis a quem escreve em blogues?

Má publicidade

Tirei a foto do El Mundo. Ao que parece a multinacional espanhola alega que vai investigar o caso, mas o mal está feito. Quem é que sabendo (ou desconfiando) que a Zara utiliza menores para manufacturar algumas das suas peças de vestuário vai continuar a comprar nas suas lojas?

Tão amigos que nós somos

Evo Morales e Hugo Chávez

E que tal ficar com o Quim e vender o Moretto?

sexta-feira, maio 26, 2006

"Ninguém nasce com cadastro"

A frase é de Zé "Prisas" Amaral, o qual está preso. Na prisão criou o blogue memórias do cárcere. Bem escrito e actual. A ler.

Arrogância

Este post do João Gonçalves é um exemplo claro de arrogância.
Nota: apesar da crítica que faço, considero o JG um dos melhores bloggers nacionais e dos que melhor escreve.

Governo liberaliza farmácias

É, sem dúvida alguma, uma óptima notícia. Desde logo, porque retira um entrave à livre iniciativa. Depois, porque permite resolver alguns absurdos.
Na realidade, hoje em dia, se o proprietário (farmacêutico) de uma farmácia morre não podem os seus herdeiros ficar com a farmácia (a menos que sejam licenciados em farmácia), sendo obrigados a vender o negócio. Este aliás deve ser dos poucos casos em que o Estado, através de uma lei, obriga um particular a celebrar um contrato, ainda que contra a sua vontade.
Outras das vantagens nesta medida é que vai acabar com a especulação que rodeava a venda de farmácias. Com efeito, ao permitir unicamente aos farmacêuticos a exploração das farmácias verificava-se que o mercado estava estagnado o que fazia com que os preços fossem absurdos.
Saudemos, pois, esta boa medida do Governo.

Cavaco no Portugal profundo

Cavaco mostra que o discurso do 25 de Abril não foi mais um discurso. Coloca, desta forma, alguma pressão sobre o Governo sem no entanto pôr em causa a acção governativa.

Sugestão de fim-de-semana (alargado)

"Três Bailarinas" de volta a casa

Um esboço a carvão do óleo "Três bailarinas", de Picasso, qua havia sido roubado em 2004, foi agora recuperado quando o presumível ladrão o tentou vender a 2 polícias à paisana. O esboço a carvão encontra-se avaliado em 156.801,00 euros. O óleo original encontra-se exposto na galeria Tate de Londres. (el mundo)

Guns n'Roses desiludem

Afinal, somos ou não somos laicos

Independente

Ouvi dizer que valia a pena ler o independente de hoje. Ao que parece fala de umas amizades entre um certo e determinado procurador e alguns socialistas.

Treinador de bancada

Estou cada vez mais convencido de que nem como treinador de bancada me safo. Nos 2 primeiros jogos do europeu de sub-21 Quaresma e Moutinho deram razão a Scolari na sua não convocatória para o Mundial. Aqueles que, como o CAA, assinaram a petição contra Scolari devem estar mais do que arrependidos (ainda que o não admitam!).

Criação

"A Criação", de Michelangelo

As origens do HIV

quinta-feira, maio 25, 2006

Teoria da conspiração

Um jogo de computador criado nos EUA simula um ataque à Venezuela de Chávez. Apoiantes do ditador temem que o jogo seja premonitório e que pretenda retratar o futuro próximo.

As bandeiras

O João Gonçalves insurge-se uma vez mais contra as bandeiras nacionais por ocasião do Mundial de futebol. Com amargura clama que não é desta forma que o país "sairá tão cedo do estado de amarga penúria em que se encontra".
Caro João, já deu para perceber que o futebol o enerva, bem como a forma como o país lida com o fenómeno. Deixe-me, no entanto, que lhe diga que se bem que o país possa não sair da porcaria em que se encontra por via do entusiasmo que o desporto, denominado rei, desperta, a verdade é que não é pelo facto de não se entusiasmar que tal vai acontecer.
Se o João não gosta de tamanha manifestação de entusiasmo tente ignorá-la. Escusa de estragar o ânimo de quem não partilha da sua opinião.
Por mim, ciente de que não vou contribuir para o progresso económico, social, etc. e tal, irei desenterrar a bandeira que arranjei aquando do Euro e colocá-la de forma visível no carro ou numa janela lá de casa.
E já agora que Portugal seja campeão!

Tropas australianas chegam a Timor

Humildade

Daniel Oliveira outra vez

Afinal não podem insultar o Daniel Oliveira no arrastão. O Daniel, assumindo-se como um fiel seguidor de Trotsky, decidiu coarctar a liberdade de expressão dos comentadores e tem a possibilidade de aprovar previamente os comentários aos seus posts. Evidentemente que em casa de cada um manda o respectivo dono. Ainda assim, não deixa de ser curiosa a técnica adoptada. Por um lado, quer dar uma de liberal e permite comentários. Por outro, não vá o diabo tecê-las e aparecer alguém que contradiga as suas "catequeses", o esperto do Daniel decidiu fazer censura prévia. É a democracia bloquista: são todos livres de pensar como nós!

Ainda a propósito de Camarate

O Rodrigo Moita de Deus escreve, a propósito de Camarate, um post no blogue da Atlântico que subscrevo na íntegra.
"Não tenho vergonha da polícia que não investigou, não tenho vergonha dos tribunais que não julgaram, não tenho vergonha sequer de quem conspirou deliberadamente para que o assunto fosse enterrado com os corpos. Vergonha, mesmo, tenho de um país que se resigna a tudo isto. Da indulgência com que se ouve na rua “mataram-nos”, como se fosse normal estas coisas acontecerem."

Rui Costa no Benfica

Há 5 anos atrás diria que esta era uma boa notícia.

A ler

A crónica de Paulo Querido no Expresso a respeito do problema dos direitos de autor na net, nomeadamente na blogosfera.
"Continuo a pensar o mesmo: deitar um trabalho à rede é despedirmo-nos dele como de um filho que sai de casa."

Não se compreende

Timor




Alkatiri confronta Xanana

Alkatiri mostrou ser incapaz de controlar a desobediência civil que se instalou em Timor, tendo inclusivamente apelado ao envio de uma força militar internacional. Não se compreende, por isso, a indignação em face da decisão de Xanana Gusmão. Alkatiri acabou politicamente. Receio é que a classe política timorense não tenha grandes alternativas, uma vez que Ramos Horta sonha com a ONU e Xanana não está para se chatear.

Rock in Rio


Começa já amanhã o Rock in Rio. O 1º dia do festival adivinha-se muito animado e desengane-se quem lá for para estar sossegado a ouvir música calmamente. Não vai dar. Senão vejamos: começa com a Shakira, que por muito que não se goste, tem músicas muito dançáveis. Segue com Jamiroquai (que em palco deve ser espectacular), cujas músicas não pode deixar de se dançar. Passamos por Ivete Sangalo com a qual, e mesmo que não queiramos, somos obrigados a "tirar o pé do chão"! E acaba com os D'Zrt para o delírio dos jovens e imberbes adolescentes (e não só!).

Mais um link

A esquina do rio, de Manuel Falcão, que também escreve no jornal de negócios.

Novo link

A Miss Pearls há muito que devia estar nos nossos links. Penitenciamo-nos pela falha, entretanto corrigida.

A justiça de Camarate

As mortes de Francisco Sá Carneiro, Adelino Amaro da Costa e demais ocupantes do Cesna ficarão para sempre envolvidas em mistério. O STJ veio dar razão à Relação no que repeita à prescrição do processo.
Este caso é revelador do 3.º mundismo em que se encontra a nossa justiça e não abona nada em favor de todos aqueles que lidam de perto com os Tribunais, como sejam os juízes, os magistrados do ministério público, os funcionários judiciais ou os advogados.
Há muito que se percebeu que a justiça precisa de ser refundada, pois não há reforma que nos valha. Ao longo dos últimos anos temos assistido a inúmeras e constantes reformas que só têm servido para afundar ainda mais o sistema.
É pena que não haja coragem para alterar o status quo, pois uma boa justiça é essencial numa boa democracia.

(f)utilidades



Ali atrás do Palácio Sottomayor, em Lisboa, o restaurante Sucre tem um serviço simpático, é bem frequentado, a comida é boa e variada e o preço não choca. Bom para uma refeição a 2 ou para um almoço de sexta-feira com ex-colegas de faculdade.

Basílio incontinente? Nova contratação?

Um mundo por descobrir

Um astrónomo amador espanhol, utilizando para o efeito o Google Earth, descobriu duas crateras em África, provavelmente provocadas pelo impacto de um meteoro. A cratera situa-se entre a Líbia e o Chade, no deserto do Saara.

Frida Khalo

"Raízes" de Frida Kahlo foi vendido por 5,6 milhões de dólares (cerca de 4,4 milhões de euros), tornando-se no mais caro quadro pintado por um pintor latino americano. O leilão foi organizado pela Sotheby's, em Nova Iorque.

Petição para Referendo

Cito:
O Movimento Pró-Referendo da Procriação Medicamente Assistida (PMA) vai entregar hoje, 25 de Maio, ao Presidente da Assembleia da República, a iniciativa popular de Referendo que procura suspender o processo legislativo em curso da PMA, depois de ter sido aprovada na especialidade, pelos deputados da comissão parlamentar de Saúde. O plenário que irá votar, na generalidade, a lei da PMA, está agendado para hoje e para suspender esse processo legislativo o Movimento Pró-Referendo entrega às 9:30H, as 77.046 assinaturas conseguidas em cerca de três meses, “para que a Assembleia da República se debruce sobre este pedido e possa aprovar a convocação”, explicou à Agência ECCLESIA José Pedro Ramos Ascensão, porta voz deste Movimento cívico e membro do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida. A delegação dos Mandatários do Movimento Pró-Referendo que entrega a petição de Referendo é constituída por António Bagão Félix, António Gentil Martins, António Pinheiro Torres, Joana Brito Fontes, José Pedro Ramos Ascensão, Isilda Pegado, entre outros. Na terça-feira estiveram reunidos em Lisboa os Mandatários do Movimento Pró-Referendo da PMA, para fazer o ponto da situação da campanha de recolha de assinaturas, levada a efeito em todo o país. Segundo este porta-voz, a campanha “não foi fácil” porque “existia enorme desinformação no povo”, e “a desinformação exige maior informação e uma formação mais sistemática”, constatou. Apesar disso, considera que o “processo foi coroado de êxito”.Para a recolha das mais de 75 mil assinaturas foi feito um investimento muito grande, não só em custos, cifrado em cerca de 40 mil euros, mas no tempo gasto para a concretização do objectivo. Ao todo foram gastas cerca de 5100 horas, o que “significa um investimento de tempo muito grande por cada assinatura recolhida”, disse José Pedro Ramos Ascensão. Com esta campanha foi iniciado um processo de informação sobre o tema que, salienta, “queremos que seja um debate nacional com todos os especialistas na área da ética, jurídica e médica”. Depois da entrega da iniciativa popular na Assembleia da República, a aposta vai centrar-se nos estabelecer contactos pessoais nas várias bancadas parlamentares. “Mesmo dentro da bancada do PS sabemos que há Deputados que estão contra esta Lei e são a favor do Referendo”, afirmou. Porém, e apesar da confiança manifestada no acolhimento da petição, em caso negativo o assunto não se encerra facilmente, até porque, sublinha, “há uma série de questões de inconstitucionalidade que o projecto-lei suscita, e julgo que a nível do Tribunal Constitucional e do Presidente da República haverá outra diligencias a tomar. Para já estamos confiantes que o Parlamento vai dar a devida atenção e importância, a esta que é a primeira iniciativa popular de Referendo”.

Quem paga?

É uma medida estúpida e demagógica, pois não paga directamente quem utiliza os serviços mas, como as empresas que os prestam são públicas ou equiparadas, é evidente que vai sair do orçamento de estado, ou seja do bolso dos contribuintes. Desta forma, deixa de ser pago por quem contrata os serviços às mencionadas empresas monopolistas (ou quase monopolistas) e passa a ser suportado também por quem não recorre aos referidos serviços.

Da imprensa cor de rosa



Britney Spears, para além do pouco jeito para cantar, também não se ajeita com o filho. Eis as fotografias comprometedoras!

Hoje gostava de ter acordado aqui

Maldivas

Atlântico

O Paulo está de parabéns. Amanhã sai mais uma Atlântico. Quem já colaborou numa revista sabe a dificuldade e a incerteza acerca do futuro, nomeadamente se o número seguinte sempre sai. Mas a verdade é que o mérito é (quase) sempre recompensado e a equipa da Atlântico é disso prova. Keep up the good work.

Bomba

A bomba descobriu-nos e teve a gentileza de nos linkar. Para mim, no blogue, nas antigas crónicas do expresso ou mesmo na atlântico, a bomba é um must e a prova viva de que não é necessária lei da paridade ou quotas para as mulheres se afirmarem.

Esperança

Novo link

O Leonardo Ralha, ex-acidental, criou há já algum tempo o Papagaio Morto. Embora seja leitura diária e obrigatória do autor deste post, por lapso o merecido link andava esquecido (até agora!). Diga-se em abono da verdade que o Leonardo tem bastante mais piada agora do que quando escrevia no acidental. É o verdadeiro one man show.

quarta-feira, maio 24, 2006

Eu fanático me confesso

A propósito de um post de Daniel Oliveira no novo blogue narcisista recentemente criado, apraz-me tecer algumas considerações. Ainda pensei em insultá-lo na respectiva caixa de comentários, mas para evitar a chacina dos seus fiéis seguidores irei fazê-lo em minha casa.
A discussão acerca da PMA, bem como a do aborto, nunca chegará a uma posição consensual, pois cada um dos lados assenta o seu raciocínio em premissas diametralmente opostas.
Desde logo, refira-se que quem não aceita o aborto e tem dúvidas acerca da PMA, parte do pressuposto que a vida se inicia, não a partir do nascimento com vida, mas muito antes aquando da fecundação. E fazem-no (faço-o!) porque consideram que há uma individualização única a partir deste momento. Ou seja, cada um desses embriões tem uma individualidade própria que o distingue de todos os outros.
Por este motivo, eu, tal como muitas outras pessoas, tenho as maiores das dúvidas acerca dos métodos usados na PMA e de quais os seus verdadeiros objectivos.
Ninguém questiona o drama de todos aqueles que não podem ter filhos e do papel que a ciência poderá ter em seu auxílio. No entanto, não me parece que esse problema justifique tudo e mais alguma coisa.
Ora, a este propósito, o Daniel Oliveira, guardião da verdade e da justiça, desconsidera todos aqueles com opinião diferente da sua. É a chamada arrogância intelectual intolerante (aii).
À semelhança de outros sujeitos que também sofrem do síndrome de "aii", como sejam o Professor Anacleto, Professor Rosas, etc (são todos professores!), o Daniel Oliveira tem uma abjecção enorme pelos atrevidos que se atrevem a discordar de si próprio.
Adjectiva-os de fanáticos, beatos, grupelho...
Tem também a suprema lata e descaramento para afirmar despudoradamente que a maioria está do seu lado.
O Daniel mostra assim o enorme desprezo que sente pela democracia, não lhe passando pela cabeça que possa estar do lado errado da barricada.
Sou o primeiro a exceder-me nas minhas opiniões e nas reacções que tenho perante outros que não pensam como eu, mas acho inqualificável o desprezo que o Daniel demonstra pela liberdade (dos outros).

Pobre e mal agradecido

Pode ser que o júri tenha aprendido e que para a próxima atribua o prémio unicamente por mérito e não para preencher uma qualquer quota.

De olho no Mundial

Acidente ou atentado?

Nos blogues

A Causa Foi Modificada: "A expressão mais querida do povo português é o "que lá vai lá vai" (o Miguel Esteves Cardoso já deve ter dito isto, mas em todo o caso eu não me lembro de ele o ter dito, e mesmo que me lembrasse, se uma pessoa não fosse dizer uma coisa porque... bem estão a perceber a ideia)."
Bichos Carpinteiros: "Só se também começássemos a chamar ao homicídio com arma branca, “faustoso retalhamento”, à pedofilia “recreação tenra” ou às chacinas ”orgias vigorosas”."
Blasfemias: "Portugal tem ministro dos Negócios Estrangeiros?"
Portugal dos Pequeninos: "Não vale a pena correr atrás da própria cauda."

Mário Lino "O Iberista" e "O Monopolista"

Depois de se ter afirmado iberista, Mário Lino quer agora mostrar todo o seu patriotismo. Parece-me que deu mais um tiro no pé, pois acaba de apelar ao fim da concorrência entre construtoras. À semelhança de Freitas do Amaral, temos aqui mais um membro do Governo que anda cansado e que gostava de ser despachado. O nosso azar é que Sócrates anda distraído e não faz a vontade aos ministros.

Senhores deputados: conseguimos!!

Foi ontem aprovado na especialidade (falta só a aprovação geral global em Plenário na AR) a lei sobre a PMA (procriação medicamente assistida). Para alguns pode ser sinal de vanguardismo para Portugal, que visa promover "novos modelos de organização familiar"... Haverá orgulho em ter leis que incitam e promovem estilos de vida de telenovelas (de mau gosto!), em vez de reflectirem a vida dos portugueses e os seus valores básicos de respeito pela dignidade da pessoa humana, independentemente do resvale conceptual e valorativo que outros estados sigam na sua sede (incontrolada) de modernismo...?
Não obstante a opinião (técnica) de Maria de Belém sobre o assunto, a verdade é que conseguimos as 75 mil assinaturas. Foi um esforço, não só para pedir as ditas assinaturas mas sobretudo para questionar as pessoas sobre os problemas que se levantam com algumas das pretensões que mereceram discussão. Serviu para alertar. E se não servirem para mais nada, as assinaturas serão um forte elemento de pressão junto de quem tiver de decidir no futuro: não se metam com a VIDA, ou nós voltamos à luta!!
Foram 97 dias a recolher assinaturas, 5100 na rua a pedir números de BI. E agora temos as 75 mil assinaturas. Eis aqui o que DN tem a dizer sobre a PMA.
Senhores deputados: conseguimos!

"Os músicos" de Botero em alta

"Os músicos" de Fernando Botero foi vendido pela Christie's nova iorquina por mais de 1,5 milhão de euros, o que representa um recorde para um quadro de Botero (publico).

Licenciosidades

aqui.

O quadro

A última ceia, de Leonardo Da Vinci

Citações IV

"O meu clube estava à beira do precipício, mas tomou a decisão correcta: Deu um passo em frente." (João Pinto, ex-futebolista do Porto)

Praxe

Vi no insurgente e no blasfemias um link para uma notícia que afirma que 1/3 dos alunos de Coimbra são adeptos de praxes violentas. Suspeito que a taxa de chumbo entre os energúmenos seja elevada e que tais opiniões resultem de problemas cerebrais causados por praxes sofridas pelos próprios.

Daniel Oliveira

O Daniel Oliveira tem um novo blogue. Chama-se arrastão, em homenagem aos incidentes do verão do ano passado na praia de Carcavelos. Quem o quiser insultar é só aparecer, pois os comentários são permitidos.

Mundial de futebol nos blogues

A BBC criou um blogue sobre o Mundial de futebol da Alemanha. A acompanhar.

Tudo se compra e tudo se vende

terça-feira, maio 23, 2006

Desilusão

Miguel Sousa Tavares não falou de Carrilho.

Felicidade

Gostar do que se faz.

Uma boa frase

I like the good days.

Festival da Eurovisão

Confesso que não percebo o fascínio que provoca em alguns. Um mistério.

Pergunta por responder

Apesar de ter sido a pergunta da noite de ontem e da manhã de hoje, continuamos sem saber se Carrilho apertou a mão a Ricardo Costa no final do debate.

Rangel desculpa-se...

... pelas acusações que fez a Luís Delgado.
Rangel referiu no debate de ontem que Delgado e Miguel Coutinho eram avençados da PT, lançando a suspeição acerca da sua falta de isenção e credibilidade. Hoje dá o dito por não dito. É o que dá alinhar com um doido varrido como Carrilho.

Mundial à porta

"Você é o rosto da derrota eleitoral" - Ricardo Costa

Maria de Belém sobre o referendo da PMA

"Acho que estamos a falar de matérias muito técnicas que não devem ser sujeitas a referendo. Mesmo nós, deputados, antes de de produzirmos este texto final ouvimos muita gente, muitos especialistas, que nos ajudaram a esclarecer dúvidas."
Acho esta frase espantosa e reveladora do conceito que Maria de Belém Roseira, ex-Ministra da Igualdade, tem da Democracia. Pela frase, pode-se concluir que os Portugueses só deverão ser chamados a votar quando as matérias em causa forem simples. Quais são as eleições simples? Não serão todas exigentes?
No fundo, a ex-ministra acha que os ignorantes não devem poder votar, pois não têm aptidões para saber o que é melhor para o país. Ou então, pode ser que se chegue ao ponto de retirar meio voto ao trolha, pois certamente o doutor saberá melhor o que é bom para Portugal.
Ficámos a saber que, de acordo com a ex-ministra da Igualdade, o melhor mesmo é retirar o direito de voto em matérias muito técnicas, pois o português médio não tem capacidade para estudar o problema e ter uma opinião fundada sobre o mesmo (ao contrário dos deputados que foram devidamente informados!).

Vergonha de outro

Já não sentia vergonha de outra pessoa há muito tempo. Voltei a ter ontem quando a plateia do Prós&Contras se ria do Carrilho.

Totalmente de acordo

com esta análise de Pedro Mexia a respeito do debate de ontem.

Volta ao mundo





Albânia, Argentina, Polo Sul e Tajaquistão (daqui)

Teoria da evolução


As bolas do Mundial

Alguns guarda-redes têm vindo a terreiro queixar-se das novas bolas que vão ser usadas no Mundial. Dizem eles que complicam a sua tarefa. Eu tenho uma velha máxima mesmo a propósito: "O bailarino dança mal e a sala é que está torta!"

Guerra bolsista

Calem-me essa Senhora!

Por favor tirem a Fátima Campos Ferreira dali!

segunda-feira, maio 22, 2006

Internamento compulsivo

Por caridade, alguém que interne Carrilho.

Pergunta da noite

Será que Carrilho vai apertar a mão a Ricardo Costa no fim do debate?

Dúvida

O que sente Bárbara a ver este espectáculo?
Só me ocorrem 2 hipóteses: nojo ou vergonha (do marido, como é óbvio!).

Razão

Ao contrário dos demais convidados, Pacheco Pereira opta por usar da razão e desarma Carrilho que vinha preparado unicamente para a peixeirada. Carrilho tenta fugir aos argumentos de JPP e levar o debate para o confronto pessoal com Ricardo Costa.

Rangel

O que move Rangel? Ao lado de Carrilho nega as evidências e mais não faz que demonstrar uma profunda amargura para com Ricardo Costa e para com a SIC. Está do lado certo: daqueles que não sabem perder. Desconfio que nunca tenha conseguido engolir o facto da SIC ter conseguido dar a volta sem o seu contributo.

Pacheco Pereira

Pacheco Pereira está verde e prepara-se para desfazer Carrilho e Rangel. Temos finalmente um verdadeiro prós e contras.

Cabeça perdida

Carrilho, para além de ordinário, está completamente maluco. Será que foi o Ricardo Costa que o impediu de cumprimentar Carmona Rodrigues!?

Marte

Carrilho diz que não é deste mundo. Ricardo Costa acrescenta: "literalmente".

Perfil

Se tivéssemos enviado a GNR...

Prémio "Tenho de deixar de corrigir os outros para não fazer figura de parva"

"mas 'elucubrações', do menino guerreiro ou de outro qualquer? ai ai. isto em quem cita dante e tem aqueles triliões de bibliotecas não se admite" (Fernanda Câncio acerca de Pacheco Pereira, no glória fácil, em 18 de Maio).
"eu sou mas é uma ganda burra. quis fazer uma gracinha com o pacheco pereira e zás. tungas. levei a adequada e mui justa reguada." (Fernanda Câncio, no glória fácil, em 19 de Maio).

Prémio "Politicamente incorrecto"

Para estes 2 posts de deus (o outro):
"Lisboa está cheia de vacas. Parece Portimão numa noite quente de agosto."
e
"A coisa mais próxima de Bangkok onde já tive foi o intendente."
p.s. não, não vou perguntar o que o rapaz, já casado e com filhos, foi fazer ao intendente!

Prémio "Sou mais liberal do que tu"

Para João Miranda do blasfemias, pelos 500 posts liberais que escreve todas as semanas.

Prémio "Esta fobia de touradas já mete nojo"

"Já que espalham vacas artísticas por Lisboa enquanto insistem em torturar bois na arena, será que entre as organizações de solidariedade social, para as quais reverterá o lucro da venda das vacas pintadas, consta uma associação de defesa dos direitos dos animais?" (Joana Amaral Dias, no bichos carpinteiros)

Prémio "A pior piada torna-se gira quando dita por uma loira"

"José Luís Judas foi ilibado das acusações relativamente à Câmara de Cascais. Não devia surpreender, pelo menos desde que se sabe que no “Evangelho de Judas” se revela que o discípulo poderá ter sido, afinal, o servo mais fiel de Cristo." (Joana Amaral Dias, no bichos carpinteiros)

Prémio "Agradeçam-me pois se não fosse eu o país parava"

"O QUE É QUE ACONTECEU AO INQUÉRITO "URGENTE" PARA SABER COMO É QUE LISTAS DE TELEFONES E TELEFONEMAS DE ALTAS INDIVIDUALIDADES DO ESTADO FORAM PARAR AO "ENVELOPE 9" DO PROCESSO CASA PIA? (...) No dia 20, o Procurador Geral da República respondia a esta pergunta numa declaração-entrevista no Expresso fornecendo a sua explicação sobre as razões do atraso do inquérito "urgente"." (Pacheco Pereira, no abrupto)

Prémio "Pareço um tótó a jogar à bola mas a comentar sou o máior"

"O famoso carrossel do Barça - uma troca de bola amaricada entre vários jogadores por entre risinhos e saltinhos -, duas ou três aproximações à área, zero remates, zero fintas, zero golos." (ENP, sexta coluna)

Prémio "Deves achar que és muita giro"

"Sábado à tarde cruzei-me com diversos carros e algumas camionetas que transportavam o mulherio da “mais bela bandeira do mundo”. Filmado de helicóptero aquilo ainda passa. Agora ao pé, meus amigos, nem com a bandeira a tapar-lhes a cara." (Eduardo Nogueira Pinto, no sexta coluna)

Ordens profissionais

O João Miranda escreveu:
"Ora, os serviços de certificação prestados pelas ordens profissionais são prestados em regime de monopólio legal. As ordens têm o monopólio da selecção de quem pode desempenhar uma determinada profissão. Ninguém mais pode fazer o mesmo. A concorrência é proibida."
Tenho a certeza de que o JM ia gostar de ver a Ordem dos Arquitectos a certificar os advogados ou os advogados a certificar Engenheiros. Infelizmente vai ter de se contentar com este sistema monopolista, pois não acredito que o Governo seja louco ao ponto de permitir a certificação por qualquer um de profissões como as de médico, advogado ou engenheiro.
"Não é por acaso que o produto produzido por estas instituições não é levado a sério. Ninguém considera que um médico certificado pela ordem é um bom médico. Quando as pessoas querem seleccionar um médico não telefonam para a Ordem para saber se o médico é bom. Recorrem à certificação privada. Isto é, recorrem ao método mais eficaz de certificação, a indicação dos amigos de confiança."
Gosto da certeza do JM ao afirmar que ninguém considera que o médico certificado pela ordem é um bom médico. Permita-me discordar. Se há alguém que pode certificar as qualidades científicas de um médico é obviamente a ordem. Já se a ordem cumpre de forma deficiente a sua função e certifica mal não é motivo bastante para pôr em causa o bom senso do sistema.
Presumo que o JM assume como verdades absolutas os conselhos dos amigos relativamente aos bons médicos. Cá para mim tenho que é importante ouvir os amigos no que respeita à disponibilidade, simpatia, etc, mas quanto às capacidades profissionais dos médicos parece-me absurdo pensar que representam aquelas opiniões maior fiabilidade que o parecer da ordem.
Às tantas, o melhor é mesmo acabar com o monopólio das universidades para formar médicos e recorrer aos serviços dos amigos que percebem tanto do assunto.

OPA bolsista

[adenda] Tenho uma certa curiosidade em saber se esta OPA, a concretizar-se, não coloca questões ao nível da concorrência.
Vamos também ver se a União Europeia vê com bons olhos o domínio norte-americano do grupo onde estão concentradas algumas das bolsas europeias mais importantes.

"Tá-se" mesmo a ver

Montenegro

Os resultados oficiais relativamente à "auto-determinação" do Montenegro indicam que 56,3% escolheram o caminho da independência. Suspeito que em muitos ainda pairam sentimentos nacionalistas que podem levar a confrontos. Espero que a comunidade internacional esteja atenta e preparada para intervir em caso de conflito.

Fernando Santos

(quase) tudo o que aqui disse acerca de Carlos Queiroz é válido para Fernando Santos, exceptuando o facto deste último se adaptar melhor a situações de maior instabilidade e a clubes com problemas estruturais graves, como é o caso do Benfica. Por outro lado, não me parece capaz de fazer a "revolução" que o glorioso precisa, o que, de qualquer das formas, não acontecerá enquanto lá estiver aquela direcção.
Nota: gostava de saber quais as fontes e qual o trabalho jornalístico que estiveram na base da notícia da SIC que dava Queiroz certo no Benfica já com contrato assinado.

sexta-feira, maio 19, 2006

Novo link

Apesar de já andarem por aí há 2 meses, ainda vai mais do que a tempo uma referência à entrada nestas lides de mais um blogue - Rua da Fé. O link já ali está ao lado.

Guantanamo

Depois da ONU ter pedido o encerramento de Gitmo sabe-se agora que ontem houve uma tentativa de motim por parte de alguns dos detidos.
Se a intenção dos EUA ao levar os detidos para Guantanamo era a discrição talvez fosse prudente acolher os conselhos das Nações Unidas e encerrar de vez a prisão.
Com esta atitude os EUA matavam 2 coelhos de uma cajadada, pois marcavam pontos em termos da sua imagem (externa) e aproveitavam para ponderar a estratégia a utilizar com os detidos suspeitos de terrorismo.

(f.)utilidades

Aqui ficámos a saber que a f. tira as medidas pelos sapatos. O seu poder é de tal forma que até consegue prescrutar (está bem escrito f.?) a alma pela simples análise da referida peça de vestuário. Um prodígio.

Heil II



Para quem não sabe este senhor chama-se Mahmud Ahmadinejad e é o Presidente Iraniano (só falta mesmo esticar mais o braço!)

Foi assim que começou

Liberdade religiosa II

Carlos Queiroz no Benfica III...

Novo motor de busca

Ao que parece a google está a pensar agir judicialmente contra os autores deste novo motor de busca, de nome gugol, acusando-os de plágio e má imagem. A verdade é que é um motor de busca inovador e bate o google aos pontos. Caso queiram experimentar não desistam com facilidade, insistam! (é necessário som).
Adenda: a pedido de várias famílias, informo que para ter piada e obter o efeito desejado é necessário carregar em pesquisa diversas vezes!

O próximo Congresso do PSD será interdito a menores de 18 anos

Começa hoje na Póvoa do Varzim o XXIX Congresso do PSD.

Timor

Mari Alkatiri foi eleito com mais de 90% dos votos. E agora?
Confesso que não consigo perceber o que se passa do outro lado do Mundo, mas tenho a sensação de que já vai sendo tempo de deixarmos a "criança" resolver os seus próprios problemas.

Pouca vergonha

Sinto-me cada vez mais reaccionário nestas coisas das greves. Por acaso sabiam que hoje ia haver greve da função pública? Por acaso alguém sabe qual o motivo da greve de hoje?
Há pouco telefonei para Tribunal (de fora da Comarca onde trabalho e resido) para pedir algumas informações acerca de um processo em que sou mandatário. A senhora funcionária logo foi dizendo que havia greve da função pública. Ora, uma vez que atendeu o telefone, parti do pressuposto que não aderiu à greve, o que constituiu logo um ponto a favor da referida funcionária. Pedi-lhe depois uma informação e qual não foi o meu espanto quando ela me disse que não podia dar, pois faltavam alguns funcionários que tinham feito greve. Esclareça-se que a informação solicitada implicava que a Sra. abrisse a porcaria do processo e me indicasse uma data. Após nova insistência nova recusa. Telefone na 2.ª disse ela.
Fiquei a pensar que aquela senhora não tinha feito greve mas que o efeito é exactamente o mesmo. Irrita-me imaginar que no fim do mês vai receber o ordenado por inteiro depois de passar o dia a dizer que não pode trabalhar pois os "colegas" estão de greve. Uma pouca vergonha.

Carlos Queiroz no Benfica II

Apesar dos desmentidos do próprio e da SAD benfiquista, vou partir do pressuposto de que a SIC não daria a notícia sem confirmação da sua veracidade. Tenho para mim que a contratação é um erro, fundamentalmente para o treinador. Desde logo, porque a estrutura de futebol do glorioso não está preparada para acolher um treinador com as características de Queiroz. A começar logo pela presença de José Veiga, o qual deveria sair de imediato do Benfica, não só pelos anti-corpos que cria como também pelos condicionalismos que provoca na utilização de alguns jogadores. Basta lembrar o "litígio" que tem com Jorge Mendes, empresário de diversos jogadores da luz.
Voltando a Queiroz, não sou daqueles que comunga da opinião que é um treinador medíocre. Se assim não fosse não acredito que lhe tivessem dado as funções que actualmente desempenha no Manchester United.
Assim, e tendo ainda fresca na memória a experiência que viveu em Madrid, penso que Queiroz não deveria alinhar neste projecto, ainda que, pessoalmente, o gostasse de ver um dia como treinador do meu clube.
Quanto ao Benfica, é pena que não apareça um Presidente decente que varra a porcaria toda de lá para fora e que crie condições que permitam tirar partido do facto de se tratar do maior clube português, com mais adeptos, mais títulos e maior potencial em termos de marketing.

Divórcio de milhões

Diz-se por que o divórcio de McCartney lhe poderá custar quase 300 milhões de euros. Aquando do casamento, o ex-Beatle acreditou que era para a vida e recusou assinar um acordo pré-nupcial. A mulher, quase ex, não se faz rogada e prepara-se para dar uma machadada na fortuna do marido (quase toda amealhada quando ainda não conhecia a dita cuja).

Carlos Queiroz no Benfica?


Será? Fonte próxima da SAD benfiquista desmente. Análise para mais tarde.

quinta-feira, maio 18, 2006

Coincidências

Não deixa de ser curioso ver que passados 2 dias sobre este post do inigualável Dr. Grave Rodrigues, em que este transcreve partes da resposta às alegações elaborada pelo MP (no caso das 2 lésbicas que pretendem contrair casamento, em clara violação da lei vigente), tenha vindo o BE dizer o seguinte no seu site:
"A deputada Helena Pinto escreveu hoje ao Procurador-geral da República questionando as teses defendidas por um magistrado do Ministério Público que, em sede de contra-alegações, proferiu afirmações como as seguintes: “O Estado não pode tratar da mesma forma casais heterossexuais e casais homossexuais”; “O casamento é o ponto de partida para a família”; “é preferencialmente no seio do casamento que deve ser feita a procriação”. Aceda aqui à carta enviada pela deputada Helena Pinto
A deputada do Bloco de Esquerda entregou um documento ao Procurador Geral da República no sentido de apurar se as afirmações do referido Magistrado resultam de alguma directiva, ordem ou instrução da Procuradoria-Geral da República, ou se de algum modo reflectem a posição do Ministério Público relativamente aos casais homossexuais. No caso das repostas às questões anteriores serem negativas, a deputada do Bloco de Esquerda pretende tomar conhecimento se, no exercício das competências de coordenação e fiscalização da actividade do Ministério Público, o Procurador Geral da República irá desencadear algum procedimento fundado nessas declarações."
É evidente que é tudo coincidência e que não há qualquer objectivo político no circo montado pelo Dr. Grave Rodrigues, nem tão-pouco existe articulação ou comunhão de esforços entre este senhor Advogado e o partido de extrema-esquerda atrás referido. Afirmar tal coisa seria uma loucura da minha parte e ainda me arriscava a ser acusado de estar a fabricar uma teoria da conspiração.

Demagogia barata

As vozes de Da Vinci e de Mona Lisa



estão aqui.

Código da Vinci

O filme "O Código da Vinci" revela bem como a figura de Cristo é hoje uma das mais contempladas, celebradas e analisadas. E no entanto, não deixa de ser inesperada uma situação como esta!Quem diz "Eu e o Pai somos um" (Jo 10, 30) ou é Deus, ou é louco. Perante alguém que afirma "vereis o Filho do Homem sentado à direita do Poder, vir sobre as nuvens do céu" (Mc 14, 61-62) não existe a possibilidade ocultista. Diante da frase "Na verdade eu vos digo: antes que Abraão existisse, Eu sou." (Jo 8, 58), as únicas atitudes razoáveis são cair de joelhos como Pedro ou condenar à morte como Caifás. A posição esotérica é contraditória: nenhum guru sábio diria coisas destas.O gnosticismo do Código da Vinci é mais uma etapa da luta materialista contra os cristãos. De facto, como dizia Paulo Portas, o que explica o sucesso do livro é a tal cultura do relativismo em que vivemos, a manifestação de um neo-fascínio pelo antigo paganismo (culto da fertilidade, natureza, mulher, etc).
De forma mais ou menos explícita o que se condena no livro de Dan Brown, é tão somente a coisa mais importante acerca de Jesus Cristo: que Ele é O Filho de Deus, e Salvador do mundo. Ele - de facto, não é ficção! - penetrou a história da humanidade (temporalmente) e continua a penetrar a história pessoal de cada um. Como diz César das Neves: "O erro das velhas seitas renovadas é tratarem o Salvador como uma personalidade antiga curiosa, quando Ele está vivo. O problema está em ver Cristo como um Mestre teórico, quando Ele ama apaixonadamente cada um de nós. Há dois mil anos que Cristo interpela cada um com o Seu amor divino e crucificado. "Jesus estará em agonia até ao fim do mundo; não se deve dormir durante esse tempo" (Pascal, Pensées, ed. Brunschvicg 553)."
Sugiro a consulta do site http://www.jesusdecoded.com/index.php , para desmontar argumentos!

Ambidestro

ambidestro: Que se serve de ambas as mãos, com destreza igual (in Grande Dicionário da Língua Portuguesa, de Cândido de Figueiredo)
BlogBlogs.Com.Br