quinta-feira, fevereiro 28, 2008

Resposta a ZLM sobre Bolonha e a harmonização mundial

Os euro-realistas queixam-se da harmonização per se e não se é deste ou daquele modelo. O argumento que ZLM apresenta de que até a nível mundial seria desejável harmonizar os graus de ensino superior pode ser aplicado a qualquer coisa e qualquer dia temos o mundo todo harmonizado pela via administrativa. O que, confesso, é uma ideia que me horroriza e que, se acontecesse, me levaria de imediato para o campo anarquista. Esse argumento, muito usado na UE, baseia-se numa sobreestimação dos hipotéticos benefícios da harmonização e na total desconsideração dos seus custos. Uma análise cuidada revelaria que a harmonização, especialmente quando feita em excesso, é altamente prejudicial para o bem estar das populações.

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger José Luís Malaquias said...

Acho que sim, Ricardo. Tem toda a razão.
Até acho que deveríamos abolir o Sistema Métrico internacional. É uma seca um metro medir o mesmo aqui e na China. Os EUA ainda introduzem alguma diversidade com o Sistema Imperial e nós divertimo-nos tanto a converter milhas e polegadas para quilómetros e centímetros.
Temos de acabar com a normalização também. Irrita-me supremamente que a minha impressora chegue a França e funcione também ligada a um computador francês. Já agora, que lata...
E isso de fazer conferências internacionais para que os médicos e os cientistas partilhem experiências e adoptem as melhores práticas, tem de acabar. Não quero que um médico na Alemanha trate o Fritz de acordo com os mesmos procedimentos com que o meu médico me trata a mim.
Diversidade, JÁ!!!

2/29/2008 12:06 da manhã  
Anonymous rpa said...

Ainda bem que me compreendes!

2/29/2008 10:02 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

BlogBlogs.Com.Br