domingo, junho 17, 2007

Quem Não Quer Ser Engenheiro Acaba Incontinente, ou O Zé Faz Falta

Se estão recordados, a famosa saga do homem que decidiu lutar contra a burocracia privada, qual Winston do 1984, teve início aqui. Quando publicámos a famosa sequência epistolar «José Luís Malaquias vs. Montepio Geral», também conhecida por «Caso Povo vs. Alpaca», do Mestre em Engenharia Física que não queria ter «Engenheiro Civil» nos cheques e se propunha ser tratado «simplesmente por Zé», nós mesmos não tínhamos a noção de que a coisa acabaria no DN e no Expresso; que o Montepio iniciaria acções de formação para evitar novos casos destes e salvar a sua imagem; e que o próprio passaria a receber repetidamente a sua própria história por mail, vinda de desconhecidos, depois de presumivelmente dar várias voltas ao ciberespaço.
A verdade é que um mérito ninguém lhe tira: Malaquias criou um case study de David, o Consumidor, contra Golias, a Instituição. E ninguém terá ficado indiferente ao estilo irónico­‑mordaz­‑corrosivo, que Chesterton, Twain, ou Python não enjeitariam.
Ora se este massacre epistolar permite um vislumbre, ele é porém muito ténue, de uma outra característica do animal: a sua insuportável, inacreditável, inaudita, e outras coisas intensamente in, incontinência verbal.
É verdade, e aqui o yours truly sabe do que fala, pois é dos poucos sobreviventes, ou pelo menos dos que têm coragem de falar, que discutiram com o Malaquias política fiscal , aquecimento global, criacionismo e sionismo, vantagens da Nikon sobre a Canon, ou a possibilidade de a série «24» ser propaganda velada dos Neocons. E aviso: o tipo não faz reféns, o sujeito não larga a canela, o indivíduo não pestaneja sequer enquanto nos massacra, qual Hannibal que nos dá a provar os nosso próprios miolos, por mais brilhante que seja a nossa argumentação, por maior que seja a nossa preparação, por mais reputada que fosse a nossa loquacidade. Parte por vezes de premissas falaciosas, mas tão admiravelmente dissimuladas, que nem ele próprio se apercebe. Ao pé dele, Guterres, o Picareta Falante, é um mero surdo-mudo afónico de apelido Calado. Quando está sozinho, por exemplo no carro parado no trânsito, envolve-se em violentíssimas virulentíssimas discussões consigo próprio, que vence sistematicamente, atirando-se a si próprio ao tapete por KO técnico. E por falar em boxeurs, é como os boxers, de quem se diz que, quando fecham as mandíbulas, já não as abrem, que não lho permite o ácido láctico. Pois ele não as fecha.
Last but not James Last, e para complicar o quadro, que já não está fácil, o homem é, diz-se, julga-se, de esquerda caviar, numa família que não cultiva tais inclinações. Burguesola vivido, adepto da meritocracia, adversário de concepções não-democráticas da sociedade, as suas preocupações sociais levam-no néanmoins a simpatizar pontualmente com o ideário do Reverendo Louçã, embora tenha a independência de espírito para já o ter interpelado sobre as posições pró-aborto (parece que o senhor até lhe terá respondido de forma bastante urbana, embora não se convertendo à vida), e ter militado diligentemente na caixa de comentários do nosso saudoso Blogue do Não.
Ora é nada mais nada menos a este espécime que os Pais Fundadores deste blogue decidiram convidar, e convidar-me a convidar, na qualidade de vítima que conhece bem o seu torcionário, a integrar os quadros dos IV com direito a nome à direita (leia-se, à direita do ecrã). O que os leva a dar este passo temerário? Não terem lido os classicozinhos, nomeadamente a Odisseia do cavalo de Tróia? Ou, pelo contrário, movê-los-ia, numa centelha de génio, a vontade de blindar os estatutos dos IV contra OPAs hostis do Daniel Oliveira, atiçando-lhe, nas suas múltiplas visitas a esta casa, um bloquista transgénico, qual vacina, para o confundir? Ou terá sucedido simplesmente a hipótese mais simples, terem vergado à exaustão de ver o Malaquias a opinar, quase sempre brilhantemente, mas sobretudo ininterruptamente, até relativamente aos posts meteorológicos da Joana Lopes Moreira à sexta-feira, não deslargando a caixa dos comentários?
Eu, pessoalmente, se me é permitido, convido o José Luís Malaquias e dou-lhe as boas-vindas aqui unicamente por temor e reverência aos Pais Fundadores, por quem farei o que quer que me peçam, nem que seja ir beber um copo com a Giselle Bundchen. Porque me preocupa o que possa acontecer a este blogue, que se orgulhava do seu ultra-conservadorismo, depois de a baia ideológica ser empurrada da minha afeição à laranja (por mera recomendação antioxidante do meu nutricionista), em tempos considerada esquerdista nesta casa, para a bloquice caviar do meu irmão. Ah, com isto tudo já me esquecia - é que o tipo é meu irmão.

6 Comments:

Blogger MSN said...

Excelente. Bem-vindo, Zé!

6/18/2007 1:33 da manhã  
Blogger Sara RM said...

Brilhante, mestre!
Zé, bem-vindo à incontinência oficial!

6/18/2007 9:15 da manhã  
Blogger nuno pombo said...

Mestre Zé, fazias falta aqui. Mas não te iludas: este blogue é ultra-conservador, católico, monárquico e benfiquista. E mais: não são admitidas dissidências nem deserções. A única maneira de alguém sair daqui vivo é pela via do saneamento a cuja comissão orgulhosamente só presido.

6/18/2007 3:15 da tarde  
Blogger KA said...

lololol
Brilhante Jorge,

Ou não fosse tu irmão, do futuro, aliás já presente I.V. José Luis Malaquias !!!

Concerteza que o I.V. andará mais animado.

6/18/2007 5:45 da tarde  
Blogger José Luís Malaquias said...

Fiquei sem resposta para uma tão simpática prova de boas vindas como este post do Jorge.
É claro que, já desde os meus tenros 2 aninhos ele falava-me assim quando se preparava para me roubar as bolachas. Por isso, vou ter de interpretar tudo com uma pedrinha de sal e abrir ainda mais os olhos, que o ataque pode ser desferido a qualquer momento, sem aviso nem piedade.
Espero estar à altura de poder representar sozinho as forças do progressismo entre tantos e tão bons valores do conservadorismo. Vamos lá então a isso.

6/19/2007 11:07 da tarde  
Anonymous MJP said...

Parabéns!
Da discussão sai a luz, basta que haja gente inteligente.

6/19/2007 11:33 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

BlogBlogs.Com.Br