quarta-feira, setembro 17, 2008

a ver se eu percebi

"O Partido Socialista propôs uma única alteração à lei do divórcio que volta a ser discutida amanhã no Parlamento, para clarificar que só pode pedir uma “compensação patrimonial” o cônjuge que tiver abdicado da sua carreira profissional em favor do casamento." (Público)

Desaparecendo o conceito de culpa, se o conjuge que decidiu ficar em casa a cuidar dos putos ou, não havendo descendência, a limpar as pratas, se envolver com o carteiro, por acaso (ou por simples fastio), pode não só promover o divórcio (ainda que o outro não concorde), como também pode exigir uma compensação por ter "abdicado" da carreira. É isto? (publicado também aqui)

2 Comments:

Blogger lusitano said...

Fantástico!

É uma martelada num dedo e outra ao lado, no prego é que não acertam uma!!!

Leis feitas em cima do joelho!!!

9/17/2008 9:51 da manhã  
Blogger José Luís Malaquias said...

Seu machista.
Porque é que não há-de ter sido o marido a ficar em casa e a envolver-se com a carteira?

9/17/2008 10:39 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

BlogBlogs.Com.Br