terça-feira, maio 13, 2008

A propósito do Cónego Melo

Em resposta aos comentários do José Luís e do Joel (aqui):

A presunção de inocência serve apenas para quando dá jeito, ou melhor, quando se fala daquela canalha de esquerda que o pseudo-intelectualismo ocidental tanto gosta de promover. Ilustrativo é o caso do Aquilino Ribeiro, recentemente transladado para o Panteão Nacional como herói nacional depois de ter conspirado e atentado contra o Rei.

Já o Cónego Melo, não. È um assassino nato que, haja provas ou não, isso é irrelevante, matou o Padre Max e amiga. E matou porque está escrito que foi assim, como está escrito que Salazar matou Humberto Delgado e que os nazis mataram oficiais polacos em Katyn. São as "sagradas escrituras" da esquerda, passe a blasfémia.

Mas como eu não vivo em função do que a esquerda diz, Viva o Cónego Melo! Foi um dos que mais incentivou assaltos ás sedes do PCP no Norte do país e a quem devemos agradecer o facto de hoje vivermos num país livre. Não fora a acção da Igreja e a reacção do Norte e hoje teriamos o Saramago a censurar este blog. Nunca se esqueçam disto, meus amigos.

O Cónego Melo nunca faria o 25 de Abril. Mas sem ele não haveria 25 de Novembro. E a transicção para a democracia não começou e acabou a 25 de Abril. Começou a 25 de Abril de 1974 e terminou a 25 de Novembro de 1975. Faça-se a estátua.

11 Comments:

Anonymous Joel said...

Ricardo,
Podemos optar por celebrar os actos mais dúvidáveis da direita (como os do Cónego Melo) tal como se celebram os de esquerda (dos canalhas, das sagradas escrituras e pseudo-intelectuais). Você não acredita que ele seja um assassino como a esquerda não acredita (porque é a esquerda que o diz) o mesmo de alguns membros conotados com as FP25.

Os seus argumentos já estão demasiodo próximos da cegueira ideológica para permitir um debate saudável.

5/13/2008 8:53 da manhã  
Anonymous rpa said...

Caro Joel, nas FP-25 houve um julgamento onde foram apresentadas provas relativamente aos assassinios. No caso do Cónego Melo, onde é que estão as provas e o julgamento? Isto é a cegueira ideológica da direita ou é o Estado de direito que temos desde o 25 de Novembro de 1975?

5/13/2008 9:26 da manhã  
Blogger JGS said...

Este comentário foi removido pelo autor.

5/13/2008 9:49 da manhã  
Anonymous Joel said...

rpa,
Eu não considero o cónego Melo de assassino nem que terá sido ele a matar o padre Marx, acredito na presunção de inocência.
Por outro lado, está confirmada a sua ligação à MDLP e portanto considero a edificação de uma estátua (ou mesmo um minuto de silêncio na AR) um completo desrespeito pelas vítimas deste movimento.
Não tem a ver com a esquerda ou com a direita. Tem apenas a ver com valores e ética.

5/13/2008 9:50 da manhã  
Anonymous rpa said...

Onde é que estão as provas que confirmam a ligação ao MDLP? E o que acha sobre a transladação do Aquilino Ribeiro para o Panteão? Já agora, onde é que acha que deviam estar enterrados D. Afonso Henriques, Napoleão ou outros que tais?

5/13/2008 10:11 da manhã  
Anonymous Joel said...

"Onde é que estão as provas que confirmam a ligação ao MDLP?"
Ele próprio o afirmou. Ouvi-o num rádio em Braga. E aposto que não é fonte única, já trago mais.

"E o que acha sobre a transladação do Aquilino Ribeiro para o Panteão?"
Sou contra. Pelas mesmas razões.

Não tem a ver com a esquerda ou com a direita. Tem apenas a ver com valores e ética.

5/13/2008 11:21 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

filho da p...

ainda tens dúvidas de quem matou o general Humberto Delgado?

5/13/2008 5:54 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

A minha gratidão ao Cónego Melo, a Galvão de Melo e a todos os que nos libertaram da nova ditadura, da nova polícia política, das prisões arbitrárias, da tortura, da perseguição e da hecatombe da guerra civil que estava em marcha. Os bufos e as checas já estavam no terreno.

5/13/2008 10:35 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Viva o Cónego Melo que optou pela nobre arte bombista (não a de pôr bombas, mas a de mandar pôr, que as saias compridas atrapalhavam). Pelo menos não se dedicou ao abuso sexual de menores como muitos colegas de profissão. Venha de lá essa estátua que bem a merece. Leiam o Malhadinhas ó seus reaças caceteiros e incultos para verem que Mestre Aquilino já devia estar no Panteão há muito mais tempo

Otel Saraivada do Caralho

5/14/2008 12:41 da manhã  
Anonymous rpa said...

Caro Joel,

Venham elas, as provas!

5/14/2008 8:13 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Em 74 o país foi tomado de assalto por forças que iam dando cabo da nossa liberdade. Muitos dos que tiveram de abandonar o país tentaram lutar contra essas forças - não vejo onde está o mal! O único problema foi o facto de 90% desses resistentes serem completamente doidos - será que há quem julgue que o MDLP fez mais alguma coisa para além de brincar aos exílios e à "guerra do Raul Solnado"?

5/15/2008 9:27 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

BlogBlogs.Com.Br