quarta-feira, março 26, 2008

sobre boicotes

Este texto do Gabriel, bastante certeiro, padece de um vício de raciocínio. É que os Jogos são em si mesmo um acontecimento político, para mais organizados pela China. Esta é a 1.ª a tirar benefícios políticos da sua realização. Quer, pois, parecer-me que pretender proibir ou condicionar manifestações políticas contra o regime, alegando nomeadamente que a carta olímpica o não permite ou que as mesmas serão irrelevantes porque nada alteram, é fazer a vontade às autoridades chinesas, as quais confiam na apatia ocidental e no espírito desportivo para marcar pontos, quer do ponto de vista político, quer do ponto de vista económico. Boicote-se, pois, que não através do absentismo. O Adelino Gomes dá algumas ideias no Público de hoje.

3 Comments:

Anonymous Gabriel Silva said...

Precisamente.
Um boicote impediria ou diminuiria a força de manifestações e pressões políticas.
Foi o que eu escrevi.

3/26/2008 1:02 da tarde  
Blogger Rui Castro said...

Sim, sim, embora tenha ficado com a ideia que não visses na realização dos jogos um acto político da parte do país organizador. Daí o meu reparo.

3/26/2008 2:56 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

E quem é o Adelino Gomes?
.

3/27/2008 7:20 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

BlogBlogs.Com.Br