segunda-feira, março 10, 2008

falácias

O Daniel Oliveira afirma que a Igreja Católica em Espanha foi uma das derrotadas da noite eleitoral por ter feito campanha ao lado do PP. Nada mais errado. Dando de barato o facto da Igreja não ter ido a votos e aceitando as premissas do Daniel, temos que: o PP obteve o seu 2.º melhor resultado de sempre, sendo o mais elevado enquanto oposição. Mais, o crescimento que PSOE e PP tiveram, verificou-se à custa da esquerda e dos nacionalistas regionais, habitualmente mais afastados do PP. Acresce que, a Igreja em Espanha está mais forte do que nunca, como aliás já se tinha constatado em 3 ocasiões distintas, nas quais saíram à rua mais de 1 milhão de espanhóis (em cada). Zapatero percebeu-o na parte final do seu mandato, tentando aligeirar a guerrilha que o seu partido levou a cabo. Veremos neste 2.º mandato se o pacote fracturante de Zapatero avança (afrontando a Igreja) ou se, pelo contrário, o PSOE opta por um caminho diferente.

3 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Que grande lata...
A Igreja se não quisesse ser derrotada, não se tivesse metido ao barulho. E como se meteu!

As manifestações nas ruas promovidas pelas batinas, são prova disso.
Perderam. Ganhou a Liberdade e a Tolerância.

3/10/2008 12:36 da tarde  
Anonymous O Inconveniente said...

Por 1 voto se ganha, por 1 voto se perde. A Igreja apoiou expressamente o PP. O PP perdeu. A Igreja perdeu. O Rui já parece o PCP que arranja sempre forma de ganhar, seja qual for o resultado...

3/10/2008 1:08 da tarde  
Blogger joaquim said...

A Igreja não ganha nem perde eleições.
A Igreja proclama a Boa Nova, Jesus Cristo, e aponta o caminho com a Doutrina.
Se os homens seguem esse caminho ou não, é liberdade que Deus lhes deu.

3/10/2008 7:17 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

BlogBlogs.Com.Br