quarta-feira, fevereiro 20, 2008

a verdade da mentira

O primeiro-ministro não inspira confiança. Diria mesmo que nos últimos tempos perdeu toda a vergonha. Sem me deter no aumento dos impostos ou no aeroporto, há outras promessas eleitorais por cumprir, ainda que o senhor Pinto de Sousa insista em falsidades que pretendem contrariar o que são apenas evidências. A mentira parece ter-se tornado definitivamente em legítimo argumento político. Claro que não podemos evitar que mentirosos compulsivos mintam. Mas devemos não perder a referência da Verdade. E parece-me que também isso está em perigo. Impressiona-me a ausência de reacção de um país cada vez mais amorfo e apático. Um país que se basta com a mediocridade e se lambuza no festim da inépcia. Desculpa-se a inacção com a ausência de alternativas. Diz-se que os outros são piores ainda. Talvez sim. Mas não nos caberá, aos que lamentam a prática governativa e choram a indigência oposicionista, fazer alguma coisa? Não estará na altura de o país se levantar e exigir ao senhor Pinto de Sousa que regresse à faculdade para concluir a licenciatura num dia de semana? Que se envergonhe dos projectos, enquanto engenheiro técnico, que afirma serem afinal da sua responsabilidade? Santana Lopes nunca deveria ter sido primeiro-ministro, é certo, mas puseram-no a correr por muito menos.

8 Comments:

Blogger Vicissitude(s) said...

Mas o Lopes vai voltar, espere e verá. Acha que aquele marasmo do PSD vai continuar?!

Bom texto, passemos é à acção!!!!

2/20/2008 11:36 da manhã  
Blogger lusitano said...

O homem deve acreditar naquela máxima:
"Uma mentira muitas vezes repetida, torna-se verdade"!

O problema é que ainda não lhe explicaram que a máxima...é mentira!

2/20/2008 11:47 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Caro Rui,

O governo de Santana Lopes caiu simplesmente porque nao tinha condicoes para governar (e amiude ainda se vao descobrindo trapalhadas desse tempo). Nao tinha consigo a opiniao publica (este governo, nao obstante alguma oposicao sindical, continua popular nas sondagens), e em boa verdade noa tinha ninguem... Acho mesmo que o Ministro mais competente talvez fosse o do Desporto... Comparar este Governo ao de Santana Lopes pode ser tentador mas nao deixa de ser demagogia. Qualificar o Aeroporto como uma promessa nao cumprida e ma vontade (o governo bem queria cumpri-la mas ninguem deixou, e ainda bem)! Nao obstante as trapalhadas (todas por provar) que lancam suspeitas de existencia de um "gap" curricular entre o que declara o PM e o que realmente existe penso que e ma vontade nao reconhecer que o Governo segue linhas muito claras na conducao de diversas materias: reducao do defice orcamental, educacao e saude sao apenas exemplos. Pode nao concordar como eu nao concordarei em diversos aspectos mas nao e por aqui que se dira que o governo nao governa. Quanto a baixa de impostos recordo apenas o seguinte: este governo recebeu uma heranca pesadissima de sucessivos executivos (de todas as cores) que MENTIRAM aos portugueses CAMUFLANDO as contas publicas. Recebeu, e certo, o Dr. Paulo Macedo (que agora decidiu dispensar em prol das garantias do contribuinte) cuja gestao muito contribuiu para o aumento da receita fiscal. A verdade parece (e digo parece...) ser so uma: finalmente Portugal estara no bom caminho rumo ao objectivo defice 0 e isso nao deve ser menosprezado tendo em conta os elevados sacrificios a que os portugueses se sujeitaram para que esse desiderato fosse alcancado. Tambem nao se queira agora condicionar o governo caso pretenda aliviar os impostos no proximo exercicio. Alias, em face dos referidos esforcos, e caso seja possivel, baixar os impostos, pelo menos o IRS nos escaloes mais baixos, e uma obrigacao que se impoe ao governo e nao uma escolha. Nao queria deixar de abordar a questao europeia e a presidencia portuguesa da Uniao Europeia: a assinatura do Tratado de Lisboa e a Cimeira Europa Africa sao exemplos de vitorias para a Europa, por intermedio da diplomacia portuguesa, das quais Portugal beneficia indirectamente. Evidentemente, o novo Tratado nao traz beneficios directos para Portugal mas quem os exigiria? Termino, mais uma vez, falando de aborto. Nao me conformo, e estarei sempre disponivel para essa batalha... No entanto, e indesmentivel que a realizacao do referendo de ma memoria representa mais uma promessa cumprida pelo executivo. Divergencias a parte envio-lhe um forte abraco, saudoso dos excelentes momentos a postar e a comentar compulsivamente no Bloguedonao! Miguel Pimentel PS: A falta de sinais ortograficos (mais um) deve-se ao facto de o meu PC estar configurado para ingles.

2/20/2008 2:18 da tarde  
Blogger Rui Castro said...

Caro Miguel,
Agradeço o seu comentário. Com mais tempo, voltarei aqui com todo o gosto para lhe responder.
Um abraço,
Rui Castro

2/20/2008 2:32 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Pelo menos o Pinto de Sousa é menos soupmaker style que o PSL (para os menos fluentes em inglês, estilo sopeira). Vejam as embrulhadas que ele deixou na Figueira (1ª página do último Sol), para já não falar no país.

2/20/2008 4:52 da tarde  
Blogger Rui Castro said...

Caro Miguel,
Acho que está por demonstrar que, do ponto de vista económico, estejamos muito melhor do que estávamos.
Esquecemo-nos também das falácias relativamente à questão do número de desempregados. Todos temos a noção de que quando se prometeu a criação de 150000 empregos se estava a falar de um saldo entre novos empregos e novos desempregados. Ora bola, se uma empresa tem 100 trabalhadores, despede os 100 e contrata outros 50não está a criar 50 novos empregos e sim a despedir 50.
Por fim, quanto à comparação com Santana Lopes. Quase que fico ofendido. A minha referência a esse senhor visava unicamente realçar o papel do PR. Nomeadamente, constatando que o Jorge Sampaio havia intervido por muito menos. Deus nos livre e guarde de voltarmos a gramar com o PSL.
Abraço,
Rui Castro

2/20/2008 5:13 da tarde  
Anonymous rpa said...

Acho que o Miguel Pimentel se está a esquecer do que o governo prometeu e não cumpriu e das mentiras que Socrates já disse.

Mas a imagem que se tem deste governo estar a governar sai beneficiada pelo facto dos anteriores não o terem feito (PSL, que na realidade só lá esteve 4,5 meses) ou dos seus responsaveis terem abandonado o "barco" (Guterres e Barroso). Mas não devemos baixar o nível de exigência só porque os outros ainda foram piores.

2/20/2008 5:47 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Sinceramente, não visito este blog para conhecer avaliações de PM's passados e comparações com o canalizador encartado no poder, armado em tiranete e a vomitar aldrabices que envergonham Portugal e ofendem o nosso bom Povo, que somos todos nós - onde grassam víboras, corruptos, ladrões e bestas que cada vez mais lhe infernizam a vida.
Comparar o pseudo-engenheiro técnico - terá esse curso? - a um PSL é escandaloso. Para já, Santana Lopes foi corrido por um PR bem vermelho (de pequenino é que se torce o pepino...) para dar lugar ao golpe que proporcionou esta miséria "sociolista". Quanto ao trabalho feito, nem se deu tempo ao destituido para o realizar.

(Não estou, de modo algum, a defender o comentador desportivo PSL. Só não consta que tenha mentido ou roubado e, já agora, se ele gosta de mulheres, eu também.)

E, entretanto, de vagar de vagarinho, todos se vão esquecendo das tremendas broncas do Guterres e que, ele próprio, disse que deixou Portugal num pântano. Mas a Internacional arranjou-lhe um excelente tacho.
(Com pontinho.)
.

2/21/2008 6:10 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

BlogBlogs.Com.Br