domingo, fevereiro 24, 2008

Porque é que eu não gosto de monarquias

















































Por mais que me digam, não me convencem de que os laços de sangue sejam a melhor forma de transmissão do poder político.

Etiquetas:

6 Comments:

Anonymous rpa said...

Provocadorzinho!

2/24/2008 8:35 da tarde  
Blogger L. Rodrigues said...

Não são os meros laços de sangue, é o direito divino, um mandato vindo directamente do Criador. Coisa que estes exemplos dificilmente podem reclamar.

2/25/2008 10:45 da manhã  
Blogger João Mattos e Silva said...

Que por acaso até são repúblicas...
Confundir autocracia e tirania com monarquia é mesmo provocação ou cegueira! Admito até que sejam apenas complexos que fazem confundir alhos e bogalhos.Porque de estúpido JLM não tem nada.

2/25/2008 11:12 da manhã  
Blogger José Luís Malaquias said...

Essa suposta inspiração divina só existe na cabeça dos monárquicos que se revêem no seu rei. No início das dinastias reais, também estiveram aventureiros políticos que se sobrepuseram aos seus adversários.
A monarquia acaba por ser, na sua génese, a consagração legal do mesmo nepotismo que presidiu à escolha destes sucessores.
Estes só não ousaram reclamar-se monarcas. Em tudo o resto são monarcas absolutistas.

2/25/2008 6:44 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Caro Rui Castro,
Gostaria que me informasse qual é o leque de comentários que se pode fazer - e em que tom - aos escritos anteriores.
Cumprimentos.

PS - Já informei o Nuno Soares Franco da sua acusação.

(Com pontinho.)

2/26/2008 6:14 da manhã  
Anonymous hajapachorra said...

Ó pázio, será pedir muito que leias os clássicos para perceberes a diferença entre monarquia e tirania? Temo que os laços de sangue não sejam o melhor critério para transmitir o património de teus pais... Quando cresceres, deixo de te tratar por tu. Paz e Bem!

2/27/2008 5:50 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

BlogBlogs.Com.Br