quinta-feira, dezembro 13, 2007

GOD SAVE THE QUEEN (from the European Union)


Opressao socialista (13)


Qual o melhor país para se estar no dia da assinatura do Tratado Reformador? Estar em Lisboa seria muito penoso para mim. O melhor local para se estar protegido dessas máquinas de propaganda permanente que são os socialistas na UE e no Governo português é o Reino Unido.

Valha-me este país e valha-me este povo que não aceita tudo o que lhe impingem sem o discutir. Quer seja dos burocratas de Bruxelas quer seja de outro lado qualquer. Não é por acaso que é a pátria da liberdade e da democracia. È o país onde a Europa diariamente se discute e em que o Primeiro-Ministro dá preferência a um encontro com os deputados, representantes do povo, a cerimónias de pompa e circunstância (outra interpretação é a de que tem vergonha em vir assinar um tratado que ele próprio reconhece ser igual à chumbada Constituição Europeia e que não referenda porque sabe que perderia).

RULE BRITANNIA, BRITANNIA RULE THE WAVES (OF DEMOCRACY AND FREEDOM)
BRITONS NEVER, NEVER, NEVER SHALL BE SLAVES (OF THE EUROPEAN UNION)

8 Comments:

Blogger José Luís Malaquias said...

Por estas e por outras é que o 5 de Outubro foi necessário, por causa dos pretensos patriotas que nos vão vender aos ingleses.

Retomando a letra original do nosso hino:

Contra os bretões, marchar, marchar...

12/13/2007 10:37 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Este gajo é definitivamente louco!

12/14/2007 5:52 da manhã  
Blogger RICARDO PINHEIRO ALVES said...

Se nao contarmos com o "Ultimato", cujo principal efeito negativo foi o 5 de Outubro, podemos agradecer aos ingleses a nossa independencia e os valores da liberdade e da democracia.

Com a UE assistimos a uma repeticao da Historia. Ou nos safam ou entao desaparecemos empurrados pelos liricos da "uniao" e "engolidos" nas entranhas dos eurocratas.

12/14/2007 12:27 da tarde  
Blogger RICARDO PINHEIRO ALVES said...

Loucura e formosura!

12/14/2007 12:35 da tarde  
Blogger José Luís Malaquias said...

Não sei como é que o amigo Ricardo só consegue ver más intenções naqueles mauzões da UE e ver intenções tão nobres nos nossos «Velhos Aliados».
Toda a gente sabe que os ingleses vieram a Portugal para nos transmitir os valores da liberdade e não para travar o perigo napoleónico que lhes ameaçava a primazia. Toda a gente sabe que fizeram tudo o que estava ao seu alcance para, depois do tratado de Sintra, não deixarem os franceses embarcar calmamente com todo o saque acumulado. Ninguém tem dúvidas de que, terminada a ameaça jacobina francesa, se retiraram logo ordeiramente, entregando o governo de Portugal aos portugueses. Ninguém se esquecerá a sã convivência que tiveram com o General Gomes Freire de Andrade no forte de São Julião.
É do conhecimento público que os ingleses não quiseram que entrássemos na Primeira Guerra Mundial porque tinham medo que acontecesse algo de mal aos nossos soldados. Nunca lhes passou pela cabeça fazê-lo para melhor repartirem os despojos da guerra em África, uma vez terminado o conflito.
Quem não se lembra da insistência para que Portugal se tornasse uma democracia durante o Estado Novo, mesmo depois de terem feito Salazar pender para o lado deles e dar-lhes os Açores como base estratégica. Era os valores da liberdade e da independência que os norteavam...

É preciso ver mesmo muito más intenções nos ingleses para pensar que eles não querem senão o nosso bem.

12/14/2007 12:48 da tarde  
Blogger RICARDO PINHEIRO ALVES said...

A nossa independencia podemos agradece-la aos ingleses desde os tempos idos da crise dinastica de 1383-1385.

Claro que eles nao nos vieram oferecer a liberdade e a democracia, nos soubemos percebe-la, mesmo demorando o seu tempo. Ao contrario do que reza a propaganda, nao foram so os soldados napoleonicos que trouxeram as novidades.

Sintra e lamentavel e foi o preco a pagar para nao haver mais mortes. Se os francess fossem decentes ja ha muito que tinham devolvido o que nos roubaram em vez de andarm a acusar os americanos por causa das pilhagens nos museus do Iraque.

Os ingleses nunca nos deram nada pelos nossos bonitos olhos. Mas a verdade e que nos ajudaram e muito.

E continuam a ajudar-nos na UE, mesmo quando nao nos queremos aperceber disso. Eu sou a favor da UE, mesmo que nao pareca. Mas nao acredito no Pai Natal. E a vergonha que foi todo este processo da constituicao/tratado faz-me pensar que tanto voluntarismo e tanta utopia esta a levar a UE para a beira do abismo. O problema e que nao ha forma de parar a "bicicleta" porque cada nova geracao de governantes quer ter o seu lugar na Historia e esta-se a marimbar para os povos.

12/14/2007 1:08 da tarde  
Anonymous Sir Aiva said...

Eu propor fazer-se um petição em parliamento para passe a conduzir por esquerda no Portugal, eu digo!

12/14/2007 5:41 da tarde  
Anonymous Lord ão said...

Jolly good.
E nós ter de comer coxas de rã as well?

12/14/2007 5:46 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

BlogBlogs.Com.Br