quarta-feira, dezembro 19, 2007

Feliz Natal

Nasce o Sol,
Nasce o Tejo,
Nasce um dente.
Nasce um cão
E uma série de gente.
Nasce uma nova nação
E mais uma associação.
Nasce um incrível evento,
Um perverso Papa
E um santo pensamento.
Nasce o neto ao Nascimento,
Nasce a mana ao João.
Tudo isso é bom, tudo isso é mau,
Tudo isso, humano.
O que é divino
É morrer o pecado
Só porque nasce um menino

Numas palhinhas deitado.









15 Comments:

Blogger RICARDO PINHEIRO ALVES said...

Bravo! È de tua autoria?

12/19/2007 11:40 da manhã  
Blogger jorge lima said...

Com uma ajudinha do meu irmão mais velho...

12/19/2007 11:45 da manhã  
Blogger nuno pombo said...

Espero que o Papa perverso seja o Alexandre VI...

12/19/2007 12:08 da tarde  
Blogger jorge lima said...

Certamente que nos nossos dias não me ocorreria nenhum, graças, literalmente, a Deus.

12/19/2007 12:23 da tarde  
Anonymous Ferdinand Personne said...

Bonito! A versalhada em forma de meia árvore (que nesta quadra será de natal) é propositada ou é mera coincidência?

12/19/2007 11:17 da tarde  
Blogger nuno pombo said...

Meu caro ferndinand,
Nada que saia da pena do Jorge Lima é mera coincidência.

12/20/2007 9:08 da manhã  
Blogger jorge lima said...

Ó Pombo, pera lá que esta foi mesmo coincidência. E confesso que ainda me passou pela cabeça prolongar os versos de baixo, para prolongar as ramadas, ou pelo contrário encurtá-los, para fazer o tronco, mas achei que era um bocado de mais (ou de menos, respectivamente...)

12/20/2007 9:16 da manhã  
Blogger jorge lima said...

Ferdinand:

I resent «versalhada». Tsc tsc tsc...

12/20/2007 9:18 da manhã  
Blogger jorge lima said...

Além de que um dia eu vou ser famoso, e quando na minha fotobiografia se perguntar quem chamou «versalhada» à minha obra sublime, a resposta será: «Personne».

12/20/2007 9:20 da manhã  
Anonymous ferdinand personne said...

Caro Nuno Pombo,

Permita-me corrigi-lo: do teclado e não da pena! Atendamos ao suporte em uso neste posto de lucubração.

Phestas phelizes como diria o do outro dia, que ainda as dá com ph

12/20/2007 11:06 da manhã  
Anonymous pipi said...

Ó Ferdinand sabes o que é mesmo bonito?

12/20/2007 12:28 da tarde  
Blogger Rita LM said...

Desculpe lá repetir-me, mas está mesmo bonito!!!

12/20/2007 10:02 da tarde  
Blogger jorge lima said...

Desculpe lá repetir-me, mas muito obrigado!

12/21/2007 8:36 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Jorge Lima, não tendo a pretensão de me medir consigo, junto envio, esta sim, uma verdadeira versalhada, para comemorar a quadra que se atravessa. Sugiro a sua leitura em ritmo rap:

Este ano não vai haver presépio:
A vaca está louca e não se segura nas patas;
Os Reis Magos não podem vir, porque os camelos estão no governo;
O Burro está na Escola a dar aulas de substituição;
A Nª Sra e o São José foram meter os papéis para o rendimento minimo;
A "Asae" fechou o estábulo por falta de condições Higiénco-Sanitárias;
E o tribunal de menores ordenou a entrega do Menino Jesus ao Pai Biológico


Santo Natal, para si e para os IV

12/21/2007 2:55 da tarde  
Blogger jorge lima said...

Cara Anónima:
Antes de mais, permita-me presumir-lhe o género, porque só as senhoras apreciam poesia. Sei do que falo, porque desde que escrevi a tal versalhada, os meus amigos deixaram de me convidar para os copos e as minhas amigas, pelo contrário, começaram a contar-me as suas aventuras íntimas em tom cúmplice e sem se pouparem a pormenores.
Dito isto, o seu poema é muito mais realista que o meu. O Natal, qualquer crente o sabe, é encarnação, e este país está cada vez mais encarnado, o que rima com carenciado. Aguentemos, que nós, em sentido lato, é que os pusemezio-os lá.
Bom Natal, mesmo assim, pelo menos sob a forma tentada. E, como diz o Diabo, vale sempre a pena tentar.

12/21/2007 5:11 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

BlogBlogs.Com.Br