quarta-feira, novembro 28, 2007

O ridículo destas mulheres...

As mulheres socialistas promoveram ontem um colóquio com o objectivo de acabar com o que dizem ser uma posição subalterna e muitas vezes humilhante e indigna do sexo feminino em muitas religiões e, sobretudo, na Igreja Católica (claro...). Este “sobretudo” é um mimo!! Não tenho conhecimento que a religião católica obrigue as suas fiéis a andarem de burka ou tão somente de véu, ou sequer que as castigue quando não o fazem. Nem me parece que o catolicismo defenda que as mulheres só podem sair de casa com os maridos. Nem que permita a poligamia. Estes são apenas alguns dos muitos exemplos da indignidade e humilhação a que algumas (muitas!) mulheres estão sujeitas em religiões que não a Católica.

Mas mulheres socialistas resolveram atacar uma religião em que a mulher tem um papel importante e central. Deus Pai enviou o seu Filho para nos salvar e quem O recebeu, quem em momento algum recusou recebê-Lo mesmo conhecendo o final da sua história de vida, foi Maria: uma mulher exemplo de força e coragem, generosidade e entrega ao próximo.
Numa entrevista ao RCP, a presidente das mulheres socialistas dá “apenas um exemplo de uma longa lista de ideias e posições da Igreja Católica que põem em causa a igualdade entre homens e mulheres: a virgindade da Virgem Maria” (sic).
A não perder!! Estas almas sugerem que seja banida do discurso religioso a referência à virgindade da Mãe de Jesus. Ou seja, que se a trate simplesmente por Maria. “Porque, se concebeu um filho, naturalmente não o fez sendo virgem. E considerar que esta era uma condição para se ser digna de ser a Mãe de Jesus é uma ofensa terrível, uma indignidade, uma humilhação para todas as mulheres que, assim, andam a conceber em pecado” (reproduzido via a minha caixa de memória...).
Não vou gastar uma linha com explicações sobre o que é verdadeiramente discriminação nem tão pouco sobre os ensinamentos da Bíblia.
Só não entendo por que é que estas pessoas andam a opinar sobre as referências e a linguagem utilizadas pelos membros de um clube (para utilizar expressões modernas...) aberto a todos, os muito e os pouco pecadores, e
de que elas recusam fazer parte, não querem, não têm interesse. Têm o azar (para mim a infelicidade) de não ter fé e a insistência no tema é tal que qualquer dia até parece perseguição...

11 Comments:

Blogger RICARDO PINHEIRO ALVES said...

É apenas mais uma faceta do socialismo que nos oprime diariamente.

11/28/2007 11:19 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Sinceramente... se para estas senhoras (?) o facto da Igreja ter como dogma a virgindade de nossa senhora é humilhante para as mulheres, o que não serão as 200 chibatadas da mulher que foi violada por 7 homens...

Enfim, tudo é tema para atacar a igreja, mas isto será abusar um pouco não? e se falassem das religiões que realmente ofendem a mulher em todo o seu esplendor? não seria mais útil/adequado?

11/28/2007 2:55 da tarde  
Blogger nuno pombo said...

Muito bem, Joana.

11/28/2007 3:25 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

O problema dessa senhora (Será que o é?) que se diz presidente das mulheres socialistas não é falta de fé. É mesmo falta de cérebro.

11/28/2007 4:24 da tarde  
Anonymous J.Pereira said...

É extraordinária a coincidência (?)
de "agenda",como é moda dizer-se,desta gentalha que se encontra temporàriamente a mandar na paróquia ,com a da tropa fandanga zapaterista aqui do lado.
SÚCIAlismos...

11/28/2007 6:27 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Essas gajas não têm cérebro para ocupar com algo de mais interessante? Que Deus lhes valha!

11/28/2007 8:44 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Não me espanta tudo aquilo em que os socialistas se desbroncam e, em consequência, menos ainda, as "mulheres socialistas".
O que na verdade me espanta é o excelente post que o seu autor nos deixa.
E que, também, me deixa intrigado: terá ele ganho algum senso nos últimos dias?
Deus queira que sim...

.

11/29/2007 7:23 da manhã  
Blogger JLM said...

Anónimo das 7.23,
Lá venho eu desfazer a confusão a que já nos vamos habituando aqui no blog...
JLM stands for Joana Lopes Moreira e não José Luís Malaquias, que "assina" os post com o seu nome completo (eu é que o diminuo para JLM)...
Zé Luís, quando é que um de nós muda de nome...? ;)

11/29/2007 9:41 da manhã  
Blogger José Luís Malaquias said...

Cara Joana,

Dada a sua dupla primazia como primeira a chegar ao blogue mas, sobretudo, como grande dama, nunca me passaria pela cabeça deixá-la mudar de nome por causa de tão insignificante pessoa. O JLM é seu por direito mais do que adquirido e se, por qualquer motivo, me vir obrigado a abreviar o meu nome, fá-lo-ei para ZLM, para que não restem confusões.
Dito isso, não vejo motivo para que não se discuta abertamente, no seio da Igreja Católica (concordo com a Joana que, para o exterior a discussão não tem interesse), questões como o celibato dos padres, a ordenação de mulheres e mesmo a necessidade imperiosa do dogma da virgindade. Não digo, como as mulheres socialistas, que a decisão tenha de ir forçosamente no sentido da mudança de posições. Mas acho que a discussão do tema seria proveitosa.
José Luís Malaquias (o ZLM)

11/29/2007 10:41 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Para infelicidade de j.pereira e restante direita caceteira e beata, a gentalha deverá continuar a mandar na paróquia por mais uns anitos e de acordo com as sondagens, cada vez mais!E para dar um pouco de religiosidade ao comentário é caso para dizer que a procissão ainda vai no adro

11/29/2007 3:42 da tarde  
Blogger RICARDO PINHEIRO ALVES said...

Quem puder que leia a crónica de hoje do Vasco P. Valente no Público. È de morrer rir pela forma como ridiculariza o colóquio.

11/30/2007 4:41 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

BlogBlogs.Com.Br