domingo, fevereiro 11, 2007

E agora, amanhã?

Depois de sabido o resultado do referendo, só há uma certeza. O aborto não acaba. E para quem, como nós, acha que o aborto (e não apenas o aborto clandestino) é um horror, amanhã é outro dia... igual ao de ontem. Para quem, como nós, acha que o aborto (e não apenas o aborto clandestino) tem de ser combatido, amanhã é outro dia...igual ao de hoje. Para quem, como nós, acha que a montante do aborto (e não apenas do aborto clandestino) está um mar de sofrimento, amanhã é outro dia... igual a todos os outros dias.
É aqui, nestas subtilezas, que mora a diferença do Sim e do Não. O Sim acha que o problema está resolvido. O Não sabe que tem de fazer ainda mais e melhor para que as mulheres possam, antes ou depois das 10 semanas, escolher o dom da Vida. Para o Sim, tudo acabou aqui. Não há amanhã. Para o Não, tudo continua. Uns podem descansar. Outros não.

13 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Vós, como seres superiores e geneticamente melhores do que os outros, têm essa função na sociedade. São tão bons, mas tão bons, tão bons, bons bons bons que tudo continua. Os outros são a ralé, só desejam a morte. Foi por pensarem assim que perderam o aborto. Mas não há nada a fazer: é assim mesmo que vocês pensam.

2/11/2007 11:50 da tarde  
Blogger Antonio Balbino Caldeira said...

Claro!

2/12/2007 1:10 da manhã  
Blogger vox patriae said...

caro anónimo,
não percebeu o que eu quis dizer! Lamento. Mas volto a tentar explicar. O Sim sempre se afirmou contra o aborto clandestino. E esse, convenhamos, vai diminuir muito. Portanto, a espada pode voltar para a baínha. Aquilo que se pretendia alcançar atingiu-se. Para mim, o que interessava era acabar com o aborto. E esse continua. Logo, não podemos baixar os braços. O aborto é uma chaga que não termina...

2/12/2007 9:27 da manhã  
Anonymous Bart Simpson said...

Tem razão o Vox: não acaba. Mas começam outros tempos. Ontem o 'não' metia pessoas na cadeia, hoje já 'não' é assim. São estas as pequenas subtilezas. Compreenda isso.

2/12/2007 10:30 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

· Sismo de 6 graus na escala de Richter sentido em Lisboa
· Aborto: Clínica espanhola dos Arcos abre em Março em Lisboa

2/12/2007 11:17 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

"O Instituto de Meteorologia registou hoje, cerca das 10:36 horas, um sismo de grau 6 na escala aberta de Richter, com epicentro a 160 quilómetros do cabo de S. Vicente. O abalo foi sentido em vários pontos da área metropolitana de Lisboa, bem como noutros distritos do sul do país".

àrea metropolitana de lx e distritos do sul. qualquer semelhança com o portugal "a amarelo" de ontem na sic é pura coincidência...

2/12/2007 11:43 da manhã  
Blogger Isabel-F. said...

".......

O Não sabe que tem de fazer ainda mais e melhor para que as mulheres possam, antes ou depois das 10 semanas, escolher o dom da Vida. Para o Sim, tudo acabou aqui. Não há amanhã. Para o Não, tudo continua. Uns podem descansar. Outros não.
..."

Claro que sim...

Aplaudo-vos e ao vosso trabalho ...

Boa semana
Bjs

2/12/2007 11:47 da manhã  
Blogger David Cameira said...

" · Sismo de 6 graus na escala de Richter sentido em Lisboa
· Aborto: Clínica espanhola dos Arcos abre em Março em Lisboa 2

Já noutros blogues se tem hoje lançado este prognóstico profético.

Mas DEUS é misericordioso para os pecadores e alem disso tem Nº de outras maneiras de vingar o sangue inocente derramado apartir de hoje

Hoje e , de facto, dia de luto nacional mas amanhã é outro dia.

PARABÉNS PELO BLOG DO NÃO
( esta última parte veio para este pq o outro blog deixou de ter comentários )

2/12/2007 3:47 da tarde  
Blogger KA said...

CAros incontinentes,

Não querendo continuar o registo dos últimos dias de campanha em que se viu a postura do sim, constato que quem acha que ganhou ( digo acha porque tenho a certeza que ninguém ganhou nada) não sabe ter uma postura contida. O que pensamos (incluo-me pois penso da mesma forma) é motivo para o insulto fácel, pois somos incómodos, dizemos aquilo que não querem ouvir, mostramos o que não querem ver e fazemos o que querem ignorar...

Por mim tenciono continuar a ser incómoda sempre que tiver oportunidade para tal :) A vida está primeiro e além dos bebés temos as mães que ficaram deinitivamente desprotegidas com esta lei.

2/12/2007 4:01 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

A vitória do sim:
- É insultosa para quem quer ter filhos e infelizmente não foi abençoada dessa forma;
- É mentirosa porque quem tiver uma gravidez com mais de 10 semanas, terá de recorrer à clandestinidade... (vira o disco e toca o mesmo);
- É desrespeitosa da vida humana...

Decidiu-se, está decidido. Não vou baixar os braços a isto - é contra o que acredito e contra a minha futura profissão. Para mim são duas razões suficientes.
Só espero que o arrependimento não tarde a faltar. Portugal está velho - só demonstra "modernice" neste pensamento que levou à vitória do SIM. Porque os outros países fazem, também temos de o fazer? Precisamos de um baby-boom, senhoras e senhores! Na velhice não é necessária a IVG porque se atinge a esterilidade... pelos vistos de corpo e de espírito.
Estou feliz porque a minha mãe não me abortou... e vocês também o deveriam estar.

VIVA A VIDA!

2/12/2007 4:25 da tarde  
Anonymous Tongo said...

Espera aí! Se o não ganhasse já não havia mais abortos? Nunca mais?
Get a life.
Eu tenho 2 filhos e Vossa Excelência?

2/13/2007 4:33 da tarde  
Anonymous Barnet said...

Para começar, exigir que copiem também a lei da maternidade alemã, e das férias, e do desemprego, e a fiscal sobre os automóveis, e a da adopção. E uns referendos sobre a liberalização das drogas (todas, incluindo o tabaco, o café, o álcool e aqueles medicamentos giros), da prostituição, da emissão de moeda, dos movimentos fascistas, negacionistas e revisionistas? (ah, não se pode!)

2/13/2007 5:30 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

tens filhos Tongo? Coitados. Eles depois vêm cobrar-te o facto de não teres abortado.

2/15/2007 11:30 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

BlogBlogs.Com.Br