sábado, janeiro 20, 2007

E agora? Granda bronca!


As recentes declarações da Dra. Maria José Morgado, que classificou as clínicas de aborto como autênticas "slot machines", suscitaram já a reacção da Associação Portuguesa de Casinos. Exigem os "donos do jogo" que o Estado ponha cobro a essa concorrência desleal. Depois da Betandwin ... agora as clínicas de aborto! Lembra aquela associação, para usar os argumentos da senhora procuradora-mas-acima-de-tudo-cidadã, que submeter esse negócio à taxa normal de IRC ou IRS é lesar o Estado, dado que o imposto do jogo é mais rendoso ao erário público...

Depois desta bombástica reacção, o Ministério dos Jogos de Fortuna e Azar, exige de todo o Governo uma posição firme quanto à impossibilidade de ser liberalizado o aborto e todos os outros jogos concessionados. O Ministro da Saúde reconhece a gaffe e exige, então, que os casinos passem a ter uma salinha especialmente dedicada ao efeito. O Estado, disse o Min. das Finanças, pagará o serviço em fichas! O Bloco de Esquerda rejeita esta ideia (e muitas outras, já agora) por considerá-la uma manobra óbvia e um passo claro para a desorçamentação destas despesas.

1 Comments:

Blogger Jaime said...

Bom post. :-) Não percebo muito bem a analogia do aborto com slot machines. É porque ambos dão dinheiro? É só isso? Também o trabalho dá dinheiro e ninguém compara o aborto ao trabalho. Especialmente se for ao trabalho de parto.

Jaime
www.blog.jaimegaspar.com

1/21/2007 4:49 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

BlogBlogs.Com.Br