segunda-feira, dezembro 11, 2006

IDIOTA FÁCIL

Patético é o único adjectivo que me ocorre para qualificar alguém, que para mais se diz jornalista, como o João Pedro Henriques do glória fácil ao escrever estes I, II posts. Não comento a alegria de alguns chilenos (em cuja pele sou incapaz de me colocar), mas recuso aceitar os festejos de alguns jornalistas portugueses (alguma vez estiveram no Chile?), alegadamente independentes, perante a morte de Pinochet. É trágico constatar a falta de respeito que muitos que se dizem modernos e livres demonstram pela morte de alguém.
Se eu fosse demagógico atrever-me-ia a dizer que é pelas mesmas razões que rejubilam em face da morte de um homem que no dia 11 de Fevereiro se deslocarão a uma mesa de voto para liberalizar o aborto. Um nojo.

9 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Não falta muito para lhes dar-mos uma lição. Quando morrer fidel irão notar a diferença.

12/11/2006 5:45 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

dar-mos???

12/11/2006 6:01 da tarde  
Anonymous batuta said...

Passei aqui somente para lhe dar os parabéns pelo comentário que deixou no Portugal dos Pequeninos sobre este assunto.

12/11/2006 7:21 da tarde  
Blogger Rui Castro said...

Vá aparecendo batuta.
Abraço

12/12/2006 12:18 da manhã  
Blogger jorge lima said...

Entre alegria pela morte de Pinochet e tristeza pela mesma, tenho uma terceira posição: tristeza por não ter sido condenado pelos crimes hediondos que cometeu.

12/12/2006 2:36 da tarde  
Blogger vox patriae said...

portugal de quem?

12/12/2006 2:45 da tarde  
Blogger Rui Castro said...

Jorge,
Não tenho tristezas, mas acho que a alegria é excessiva perante uma morte, seja ela qual for.

12/12/2006 5:14 da tarde  
Blogger jorge lima said...

aí estamos de acordo, Rui...

12/12/2006 5:29 da tarde  
Blogger L. Rodrigues said...

Mas poder-se-à censurar quem luta contra o luto, aliviado?

12/14/2006 1:36 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

BlogBlogs.Com.Br